Vinhos e Verão: uma harmonização igualmente perfeita!

Vinhos e Verão: uma harmonização igualmente perfeita! O calor bate à porta e dai logo pensamos: Qual vinho devo escolher?

Com o calor tendemos a apreciar vinhos mais leves e frescos que harmonizam perfeitamente com os pratos da estaçao.

Devemos abusar dos brancos, rosès e inclusive espumantes, mas também não precisamos deixar os tintos de lado! Um bom sirah de safra , assim como um pinot noir, além de deliciosos caem super bem em dias mais quentes!

Um carmenèere igualmente jovem e não barricado também pode se adequar muito bem ao nosso calor!

Quanto a temperatura recomendo em torno dos 6 graus para os brancos, rosès e espumantes, e para os tintos que citei em torno aos 16.
Enfim, o que realmente importa è que todo dia è dia para apreciar uma boa taça de vinho!

Salute!

continuar lendo
Comentários 1
Lais Contrin
23Nov2017

Legal saber que dá pra harmonizar vinho no verão tbm...


Jantar da Folha de Londrina, uma noite mais que especial!

Jantar da Folha de Londrina, uma noite mais que especial! Semana passada, nós do KoopCook estivemos presentes no jantar da Folha de Londrina, para celebrar o concurso Cozinha & Sabor!
Tive a honra de ser a sommelière da noite, escolhendo os pratos e harmonizando-os com os vinhos. Escolhi para a ocasião a Vinìcula Casa Silva, chilena da região de Colchagua, que nos proporciona vinhos de alta qualidade, gastronômicos e de ótimo custo benefício.

Começamos o jantar , em estilo finger food, com um involtini di zucchini e em seguida um mil folhas de chitaque e salmao defumado, que harmonizei com um chardonnay de safra, da linha Colleción, que nos trouxe frescor e delicadeza neste composé de entrada.

Depois foram servidos um gateau de mandioquinha salsa e camenbert harmonizados com um pinot noir reserva, que nos trouxe muita fruta vermelha mas sobre tudo uma acidez pontual necessària para esse prato.

Seguimos com um risoto de filé ao vinho do porto com alho poró e alçafrao, perfeitamente harmonizados com um carmenére, tambèm da linha Collecciòn. Com um pouco mais de complexidade e estrutura, o prato e o vinho se encontraram em "perfeita amizade"!

Após um delicioso papo e muita animação, terminamos o serviço com uma simples mas não menos deliciosa sobremesa: tortinha de limão com sorvete de creme e calda de laranja, delicadamente harmonizada com uma colheita tardia de uvas Semillon e Gewustraminer que nos fez finalizar o jantar com chave de ouro!

Passamos uma noite mais que agradável, regada a boa companhia, bom papo, bons pratos e bons vinhos!!! Sem duvidas, uma noite memorável, e por isso fiz questão de dividi-lá aqui com todos vocês! Termino desejando mais noites assim para todos nos, e desde já brindo a nossa saúde!

Salute! continuar lendo
Comentários 0

13 Benefícios da Uva Passa

13 Benefícios da Uva Passa As frutas secas se mostram tão nutritivas quanto as demais, e eu sabor, quando aplicado em variadas receitas pode oferecer sabor único e surpreendente. É interessante combinar os dotes culinários com contribuições desses alimentos, pois eles podem ser convenientes para o seu bem estar e boa forma. De olho nessas frutas de texturas diferenciadas, podemos notar que os benefícios da uva passa podem ser convenientes com dietas e reeducações alimentares, por isso, descobrir para que serve e quais as propriedades do alimento é a melhor forma de usufruir plenamente de seus poderes medicinais.

Propriedades da Uva passa

Ela é conhecida como Kishmish na Índia, e seu uso medicinal é justificado por múltiplos benefícios. Ela é um fruto desidratado com concentração de inúmeros nutrientes, dentre eles, vitaminas e minerais importantes para a manutenção da saúde corporal. Ela pode ser incorporada facilmente à dieta, e marca presença não só em receitas doces, como também em combinações exóticas. A uva passa não oferece prejuízo às dietas, pois é utilizada de forma sutil nas receitas, e 100 gramas contêm em média 299 calorias.

Assim como as uvas, a uva passa possui vitaminas de complexo A e B, Cálcio, Cobre, Ferro, Magnésio, Manganês, Potássio, Zinco, e o Resveratrol, sendo este último um importante polifenol que pode agir com ação anti-inflamatória e anti-inflamatória, muito desejada por pessoas que desejam garantir uma melhor qualidade de vida, junto à boa forma. Você ainda pode encontrar antocianinas, além da uva passas não conter glúten, o que agrada àqueles que lidam com intolerância.

1- Efeito laxativo
Inúmeras pessoas que sofrem com a dificuldade para perda de peso lidam com problemas durante a digestão. As fibras são importantes nutrientes que contribuem com o processo digestório, pois favorece o funcionamento intestinal. Com efeito laxativo, um dos benefícios da uva passa é que ela reduz a ocorrência de constipação, além de favorecer a absorção de nutrientes, e também apoiar a eliminação de toxinas e radicais livres, evitando as consequências causadas por tais. A porção de 40g uva passa contém em média 1,5 gramas de fibras, as quais são responsáveis pelo funcionamento regular da flora intestinal. É dito que essa porção equivale à 6% das necessidades diárias ideais para mulheres, enquanto para homens, supre apenas 4% metade da porção de fibras solúveis que contribuem com o controle de glicose e colesterol.

2- Fortalece o sistema imunológico
Um corpo forte é muito importante para reagir positivamente às adversidades externas. Sabendo que uma rotina atribulada é comum para todos, a alimentação é a forma mais segura de garantir proteção. A uva passa possui porção significativa de vitaminas de complexo B, e minerais fundamentais para prevenção de anemia, como o Ferro. Ela ainda conta com um estimulante natural para a produção contínua de células vermelhas, o Cobre que ajuda a garantir a boa composição sanguínea. A arginina contida na uva passas também pode agir no fortalecimento do corpo, evitando fraquezas e mal estar.

3- Ação contra infecções
Os fitonutrientes pofenólicos marcam presença entre os responsáveis pelos benefícios da a passa, pois podem agir como anti-inflamatório. Esses efeitos podem ser convenientes para reduzir a possibilidade de febres e ação de bactérias.

4- Estímulo sexual
Muitos suplementos são apontados como prejudiciais para a saúde, quando o assunto é vida sexual. Para evitar fraqueza sexual, é importante que a suplementação seja obtida a partir de alimentos naturais, como a uva passa, que contém arginina, que é um aminoácido importante para o aumento de libido. O consumo regular é recomendo principalmente para homens que sofrem com disfunção erétil, benefício muito visado na cultura indiana.

5- Ajuda a prevenção do câncer
Os casos de Câncer têm se tornado cada vez mais comuns, o que nos exige maior atenção com os meios de prevenção. A uva passa contém antioxidantes que podem contribuir para proteger o corpo contra a ação de radicais livres e demais agentes que contribuem com o surgimento de tumores na mama, prostata, fígado, entre outros.

6- Cabelos hidratados e com brilho
Se você deseja manter os cabelos hidratados e com brilho, a uva passa pode auxiliar também para reduzir a queda dos fios. Elas são ricas em Ferro, mineral importante para o fortalecimento do organismo de um modo geral. Ele pode fortalecer o couro cabeludo, e ao agir sobre os folícos, possibilita a prevenção da queda dos fios. O fruto seco também contém vitamina C, que é nutriente contribuinte para uma melhor absorção de Ferro.

7- Proteção contra doenças cardiovasculares
Para proteger a saúde do coração e todo sistema cardiovascular, combinar alimentos nutritivos é fundamental para impulsionar os benefícios da uva passa. O fruto é fonte de ;;Potássio, mineral indicado para o controle de Sódio sobre o organismo. É importante ressaltarmos que o Sódio pode contribuir com a retenção de líquidos e principalmente, com o aumento da pressao arterial, o que pode resultar em diversos efeitos negativos. O consumo regular de uva passa pode ser uma excelente contribuição para a prevenção de hipertensão, acidente cerebral vascular, entre outras condições que inferem sobre a saúde do coração.

8- Saúde bucal na gravidez

A uva passa pode ser conveniente para a saúde das mulheres grávidas. É dito que o pequeno fruto pode ajudar na preservação do hálito, pois contém ácido oleanólico, funcional para a prevenção de diversos problemas bucais.

9- Efeito energético
As uvas passas podem oferecer pequena contribuição de energia, pois ela pode fornecer frutose, o que aumenta o nível energético, além de favorecer a absorção de minerais e vitaminas importantes para a saúde. Dispondo de mais energia, poderá ser notado o aumento do rendimento físico, tanto nos exercícios, quanto em atividades do cotidiano, beneficiando também trabalho e estudo. É importante ressaltar que diabéticos devem manter controle sobre as porções ingeridas. A porção de uva passa pode conter em média 34 gramas de carboidratos e 26 gramas de açúcares, os quais podem se transformar em energia rapidamente.

10- Dentes e ossos fortes
O Cálcio e o Ferro são fundamentais para a saúde e resistência dos ossos e dentes, o que preserva a estrutura corporal e articulações. A uva passa pode fornecer esses minerais, e ainda contém Boro, que auxilia na composição óssea, garantindo saúde, e evitando o desgaste. Pode-se dizer que, se aliado com uma alimentação completa em nutrientes, o fruto pode ajudar na prevenção de osteoporose.

11- Músculos
Se você está focado na preservação e crescimento de músculos, é importante saber que a uva passa possui Potássio, mineral funcional para a melhor contração dos músculos e sistema nervoso. Junto à porção saudável de Sódio, o fruto pode apoiar na saúde dos músculos, otimizando o processo de hipertrofia, já que também pode interferir na retenção de líquidos, deixando o volume muscular em maior evidência. A uva passa possibilita que sejam mantidos os níveis energéticos enquanto você está em repouso, por isso, ela garantirá que o metabolismo se mantenha em funcionamento, mesmo após as atividades. Os músculos também podem ser beneficiados com a maior capacidade de absorção de oxigênio, agindo contra radicais livres e evitando danos oxidativos.

12- Controle de peso
As calorias de uma porção de uva passa podem ser intimidadoras, mas não pense que você deve se manter sempre longe do fruto. Se você consumir porções moderadas, é possível degustar o sabor o fruto, e sua dieta será menos sacrificante, o que não será desestimulante, aumentando a possibilidade de resultados efetivos. Qualquer alimentação hipercalórica pode gerar ganho e peso, por isso, a uva passa não pode ser reconhecida como responsável pelo aumento de medidas, por isso, apenas tente sempre queimar um numero superior que as calorias consumidas diariamente. Em uma dieta, é importante que priorizemos uma fonte natural de açúcar, e a uva passa é uma, a qual pode ter esse açúcar transformado em energia para as atividades físicas. O fruto pode ser um excelente aliado para o ganho de peso, mas e consumido de forma moderada, pode ajudar no controle de taxar hormonais, e ainda garantir saciedade, o que induz ao menor consumo de calorias.

13- Olhos saudáveis
A uva passa pode ajudar você a melhorar a saúde de seus olhos. Fornecendo vitaminas de complexo A, se inserida moderadamente à alimentação, pode-se contar com uma ajudinha contra a ação de radicais livres, os quais podem induzir à possibilidade de ocorrência de Catarata, à redução da qualidade da visão, e à degeneração macular.



continuar lendo
Comentários 0

Mandioquinha, batata baroa ou batata salsa?

Mandioquinha, batata baroa ou batata salsa? Olá koopers, como vocês a chamam, é mandioquinha, batata baroa ou batata salsa? Quem nunca teve essa dúvida, não é?

Em uma reunião em 1984, os profissionais da área agrícola chegaram à conclusão de que seria mais adequado padronizar a identificação de uma planta que tem nomes diferentes em várias partes do país. Desde então, a mandioquinha-salsa (Arracaciaxanthorrhiza Bancroft) passou a ser assim designada, pelo menos em publicações técnicas e em artigos científicos.

Em feiras, mercearias e outros canais do varejo alimentício, contudo, a hortaliça continuou a ser chamada como sempre foi regionalmente. Enquanto em São Paulo e ao sul do Estado mineiro ela é conhecida como mandioquinha, no Rio de Janeiro e na Zona da Mata de Minas Gerais, Espírito Santo e Distrito Federal é baroa ou batata-baroa. No Paraná e em Santa Catarina, é batata-salsa. Ainda em diversas cidades de Minas pode ser reconhecida como batata-fiuza, batata-aipo, batata-jujuba e cenoura-amarela.

Os muitos nomes regionais, no entanto, correspondem a uma única espécie, cuja origem é atribuída à área andina formada por terras pertencentes à Colômbia, Venezuela, Equador, Peru e Bolívia. A introdução aqui ocorreu por meio de mudas que vieram da Colômbia, cultivadas inicialmente na região serrana do Rio, a partir de 1907. Em seguida, o plantio espalhou-se para os estados do Centro-Sul, concentrando maior volume em locais de altitude elevada e de clima ameno em Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo e São Paulo.

Pela boa aceitação do consumidor brasileiro, alto valor de mercado e baixo custo de produção, a mandioquinha-salsa é uma ótima alternativa para pequenos e médios produtores, em especial para os que estão envolvidos com a agricultura familiar, dada a necessidade de mão de obra para a atividade. O preparo das mudas da hortaliça, o plantio e a colheita das raízes exigem cuidados e capricho no manuseio.

Tradicionalmente, a mandioquinha-salsa é cultivada nas regiões sul e sudeste do país, sobretudo em áreas com altitude superior a 800 metros e temperatura média anual entre 15 ºC e 18 ºC. Há plantio da hortaliça na Zona da Mata mineira e em baixadas litorâneas de Santa Catarina, além de avançar pelo Planalto Central, no Distrito Federal e em Goiás, onde a temperatura média anual supera os 20 ºC.

Da família Apiaceae, a mesma da cenoura, salsa, coentro, aipo, entre outras, a mandioquinha-salsa é uma planta perene, mas tem colheita realizada no fim do primeiro ciclo de cultivo. A parte comestível é composta de seis ou mais raízes tuberosas, que podem ser alongadas, cilíndricas ou cônicas, com até 20 centímetros de comprimento. A coloração vai do branco ao amarelo-intenso. continuar lendo
Comentários 5
Lu Gonçalves
16Nov2017

Conheço desde criança na minha região de Minas como Mandioquinha Salsa . E chamo assim até hj .

Sueli Aoki
16Nov2017

Adorei as informações! Mas o nome científico é difícil de pronunciar! Rsrs


Nutrição sem modismo

Nutrição sem modismo Você já imaginou como seria ter uma vida saudável sem dificuldade nenhuma? Você sabia que levar uma alimentação saudável DEVE ser bem fácil?
Nos dias de hoje já não sabemos mais em quem e nem no que acreditar, sempre que entramos na internet existe uma reportagem ou então alguém dizendo o que faz ou não mal, o que devemos eliminar de nossos hábitos diários para sermos mais saudáveis e etc... E quando nos acostumamos com a ideia, vem alguém e fala que aquilo não é mais verdade.

A maioria dos alimentos já passou por isso e posso afirmar que são muitos como por exemplo: O leite, o ovo, pão (o famigerado glúten), óleo de coco, leite de soja, frango, peixe... e por ai vai!

Porem, estou aqui para mostrar que o segredo da qualidade de vida não é retirar alimentos de sua dieta (a não ser que possua alguma doença específica) e sim, levar uma alimentação SEM MODISMOS.

Mas o que entendemos por modismos?
Tudo aquilo que é passageiro. Como exemplo: Dieta da sopa, dieta do tipo sanguíneo, dieta do signo, dieta da lua, dieta detox, dieta paleolítica, dieta cetogênica e muitas outras que existem por ai (acreditem , ficaria o dia todo falando delas por aqui). Aquele médico falando no programa de televisão que não podemos tomar leite, ou então comer ovo, pão... TUDO ISSO É MODISMO!

Então o que posso fazer para levar uma vida mais saudável?
Vamos começar com as coisas mais básicas, as 5 regras de uma alimentação saudável!
1. Seu prato deve conter, no mínimo, 5 cores diferentes;
2. Não realize refeições em frente a Tv, celulares, tablets e etc...;
3. Evite o consumo de alimentos processados e ultra processados (salgadinhos, refrigerantes, bolachas recheadas, embutidos e etc...);
4. Desafie-se! Experimente novos alimentos sempre que possível.
5. Evite a ingestão de líquidos durante as refeições.

Estas são as regrinhas essenciais para se começar a levar uma vida mais saudáveis. O segredo de tudo é levar a vida com mais leveza, entender seus limites (tanto físicos como emocionais), entender que as quantidades são importantes (uma coisa é tomar 200 ml de leite por dia outra é tomar 1000 ml de leite por dia) até mesmo os alimentos "saudáveis" como por exemplo as frutas e legumes em excesso fazem mal a saúde.

Por ultimo, talvez a dica mais importante: VIVA! Saia com os amigos ou familiares, divirta-se, leve a vida com mais equilíbrio porque a sua dieta não deve te definir, te prejudicar ou te entristecer e sim melhorar a sua qualidade de vida em todos os aspectos. Espero poder ajudar a todos nestas colunas e a cada semana vou abordar um tema diferente e que possa provar que alimentação não deve ser pautada em Tabus e muito menos em restrições absurdas. #letscook

continuar lendo
Comentários 0

Minha primeira massa de pizza

Minha primeira massa de pizza Quando queremos fazer uma pizza temos dúvida sobre a massa. Procuramos uma receita que se aproxime da pizzaria de nossa preferência.
A História desse prato vem passando por várias mudanças e junções de receitas, até chegarmos à um resultado satisfatório.

Essas mudanças ou influências basicamente podemos dizer que vieram das receitas familiares que passam por gerações, a Ítalo Napolitano que são as artesanais, até a rápida Americana, tudo vai depender do forno disponível. O forno inicial dessa iguaria era a lenha, mas hoje temos a lastro que são os, elétricos, a gás, convencional, industrial, são vários tipos com temperaturas diferentes em cada modelo.

Lembrando que a primeira pizza foi feita a massa em processo de fermentação natural, colocavam sobras de alimentos como recheio e assava em forno a lenha . Nessa época era meio de alimentação para pessoas que passavam seu tempo na rua.

A pizza ficou famosa com a ajuda dos Americanos da Segunda Guerra Mundial que se apaixonaram ao experimentar. No Brasil valorizamos recheios bem trabalhado pela facilidade de encontrar ingredientes, mas fora a massa é mais valorizada.

Hoje existe várias idéias e formatos da nossa velha pizza, como borda recheada, cone, coração, flor, o importante é não tirar sua característica. As pizzas doces também são amadas por ser opção de sobremesa, mas nasceram na evolução. Desenvolver esse prato é como continuar escrevendo sua história que ficará para a próxima geração.

Porque é um prato de grande aceitação em reuniões e fácil de preparo principalmente em casa. Minha indicação inicial é a massa pobre, aquela massa simples e básica e muito utilizadas nas pizzarias. Temos vários tipos de massa hoje em dia, massa ricas com nível a mais de gordura, massa integral, massa de centeio, massa de chocolate, massa aromatizadas e outras.

A Pizza é uma massa no formato de prato com grandes criatividades em recheios.
Esse prato é certeza de sucesso, adquirindo satisfações e elogios. Venha aventurar nesse mundo!

#letscook




continuar lendo
Comentários 1
xxx
6Fev2018

Interessante ...


Veganismo, vegetarianismo e boa comida.

Veganismo, vegetarianismo e boa comida. Sendo você um vegano, um vegetariano ou apenas um amante da gastronomia que deseja conhecer mais sobre este universo, proponho que esteja aberto às novas possibilidades e garanto que não vai se arrepender, pois, a cozinha vegetariana surpreende em sabores, texturas e novas combinações!

Mas, antes de qualquer coisa, você sabe a diferença entre vegano e vegetariano? Entender as terminologias é importante para quem vai comer e também para quem vai servir este público que vêm crescendo cada vez mais. É comum que haja confusão na compreensão do que é veganismo, vegetarianismo e diversos outros termos, mas com um pouco de prática e atenção dá pra entender rapidinho!

Olha só! Veganismo engloba filosofia e estilo de vida. Assim, quando estamos nos referindo à dieta de uma pessoa que não consome nenhum produto ou serviço de origem animal, o correto é utilizarmos o termo dieta vegetariana estrita, sendo que esta pessoa é vegana.

Já uma pessoa que em sua dieta também não consome nada de origem animal, mas não incorporou o veganismo em outros aspectos da vida, é um vegetariano. Agora, aqueles que consomem derivados de origem animal, como: ovos, leite ou mel, mas não consomem nenhum tipo de carne, são os ovolactovegetarianos.

Ufa, muita coisa né? E ainda tem mais: crudívoros, frugívoros, psitarianos e demais termos que vamos abordar em outros artigos. Mas calma! Aqui o que importa é a comida e o resto a gente vai aprendendo, tá?

Ah! Vale lembrar que vegetarianos e veganos têm diferentes razões para consolidar a escolha por estes estilos de vida e por assim ser, sua alimentação não deve ser considerada uma restrição ou dieta de emagrecimento. Vegetarianos e veganos querem comer tão bem quanto você ou um cliente comum. Por isso, é importante pensar na construção de sabores, texturas e composição do pratos e receitas! #letscook continuar lendo
Comentários 0

A gastronomia na tailândia

A gastronomia na tailândia A Tailândia é sem dúvida um paraíso para os que gostam da boa cozinha. A riqueza dos seus ingredientes, o requinte da apresentação, uma grande criatividade, o seu exotismo fazem da gastronomia tailandesa uma das mais ricas de todo o Oriente.

O arroz é um dos alimentos que nunca faltam na mesa tailandesa. Serve-se de múltiplas maneiras: fervido, frito ou em sopa. Na zona Norte, a variedade cultivada é mais gelatinosa, sendo mais conhecido como “arroz pegajoso”.

Os molhos preparados com vários ingredientes são garantidamente a base da gastronomia. Malaguetas, patés de caranguejo, alho e especiarias. Não se limitam a ser utilizados apenas como tempero, desempenhando um papel específico, como por exemplo o molho de peixe, (nam pla), que em muitos pratos substitui o sal. Outros utilizam-se para realçar determinados sabores, tal como o molho de ostras fermentadas ou como outros que incorporam leite de côco para suavizar os sabores.

O pequeno-almoço thai poderá surpreender pela sua abundância. Compõe-se geralmente de arroz de frango, porco, gambas com alho, acompanhados de um ovo estrelado e pepinos pequenos em vinagre. De facto, assim não é necessário o café para despertar o corpo.

O almoço é mais ligeiro e geralmente é composto por apenas um prato de arroz frito, massas com algumas sanduíches frias e verduras.

O jantar é a refeição mais importante do dia. Nele concentram-se em qualidade, quantidade e sabor, os melhores ingredientes da cozinha thai -arroz sopa, peixe ou frango, saladas, hortaliças, molhos e sobremesas.

Outro dos aspectos mais importantes é a apresentação, a delicadeza e a arte com que cada prato chega à mesa, não faltando nunca os arranjos florais nem as frutas ou verduras cortadas nas mais artísticas e formas criativas. Quando nos sentamos num restaurante, deparamo-nos com um arco-íris de cheiros, cores e sabores capazes de cativar o mais exigente dos gourmets.

continuar lendo
Comentários 2
Valdemiro Andrade

Valdemiroandrade

Manoel Barbosa De Lima

Com certeza é uma das melhores cozinha do mundo.


Sete coisas que você não sabia sobre a dolma do Chef

Sete coisas que você não sabia sobre a dolma do Chef 1. Ela resfria
As cozinhas em que os Chefs trabalham são geralmente quentes como o inferno. O material com que ela é feita (puro algodão), protege o corpo do calor, enquanto o Chef trabalha em um ambiente quente. No entanto, ainda é fina o suficiente para permitir que o corpo respire. Além disso, sabemos que a cor branca reflete o calor e mantém o corpo mais frio do que uma cor escura. Em um ambiente quente como a cozinha, cada grau a mais ou a menos faz diferença.

2. Ela protege
As mangas compridas protegem os cozinheiros de queimaduras, quando eles trabalham com o fogão ou o forno. Além disso, o algodão absorve tanto o suor, como os líquidos na cozinha (óleo, vapor, etc.). Para se proteger, o Chef deve ser capaz de tirar a dolma rapidamente em caso de derramento de óleo quente sobre si mesmo. O algodão absorve o líquido quente e impede que queime a pele. Materiais sintéticos não possuem essa propriedade.

3. Os botões da dolma não são apenas botões
Os botões redondos e encaixados (não costurados) têm um propósito específico. Botões normais podem derreter ou quebrar e pequenos fragmentos podem cair na comida. Os botões redondos são extremamente robustos e impedem que isso aconteça. Além disso, eles protegem o cozinheiro, porque dessa forma, em caso de emergência, o cozinheiro pode tirar a dolma com um movimento brusco, rapidamente, se óleo quente for derramado sobre ele.

4. Facilmente lavável
A dolma branca do Chef pode ser lavada facilmente e ficar bem brancas, se lavada a 90°C e nessa temperatura, até as manchas mais difíceis desaparecem. As dolmas coloridas não podem ser lavadas e esbranquiçadas tão facilmente.

5. Reversível
A dolma do Chef é mais do que uma proteção fácil de lavar, ela também pode ser usada do avesso. Se um dos lados fica manchado, pode-se simplesmente colocar o lado limpo na frente.

6. A marca registrada do Chef e um compromisso
A jaqueta do Chef é também um comunicado. A declaração sobre uma profissão que nem sempre é fácil, mas pode ser extremamente satisfatória e bela. Cozinheiros usam sua jaqueta branca com orgulho e mostram que o chef profissional não é apenas um trabalho, mas uma paixão e uma vontade de servir.

7. Uniforme da brigada
O simples fato de alguém usar uma dolma não significa que essa pessoa é um Chef, ele não é o único que usa uma dolma e sim o responsável pela brigada de cozinheiros e todos sabem, sem dúvida alguma, quem é o Chef. Ele não precisa colocar o nome “Chef” na Dolma. Nas fotos você pode ver melhor como se veste um verdadeiro Chef. Alguém não é Chef porque completou um curso. Ser Chef é um cargo de responsabilidade. continuar lendo
Comentários 0

Como surgiu o hábito oriental de comer com pauzinhos?

Como surgiu o hábito oriental de comer com pauzinhos? Essa tradição milenar começou na China durante a dinastia Shang, entre 1766 e 1122 a.C. Os chineses – que antes disso usavam as mãos e a faca de caça para comer – passaram a adotar os pauzinhos como talher, pois acreditavam que era falta de educação submeter os convidados a qualquer tipo de esforço durante as refeições, como ter que cortar um alimento. Os chineses consideravam um ato bárbaro servir um frango assado ou peixe por inteiro durante as refeições, costume ilustrado por um velho provérbio: “Nós sentamos à mesa para comer, não para cortar carcaças”. Chamados kuai-tzu, os pauzinhos acabaram sendo levados por chineses também para o Japão, por volta do século VII, onde ganharam o nome de hashi. No início, os japoneses utilizavam o hashi somente para oferecer alimentos às divindades, pois as mãos eram consideradas impuras para tocar a comida dos deuses. continuar lendo
Comentários 0

OK formulario enviado com sucesso!
OK receita favoritada!